Arquivo da tag: lector live

Com Lector Live não existe mais barreiras geográficas, afirma empresa Valor Investimentos.

Logomarca-original

Em novembro de 2003,  surgiu a empresa Valor Investimentos em Vitória/ES, com foco na prestação de serviço como consultoria e especialização de investimentos no país. Em 2004, a empresa cria a Valor Educação que tem como intuito educar novos investidores e qualificar aqueles que já estão no mercado, para que possam realizar seus investimentos com maior segurança e conhecimento.

A Valor Investimentos presta o serviço de assessoria em investimentos, aplicação em Ações | BM&F | Fundos de Investimentos | Renda fixa | Previdência | Fundos Imobiliários. E a  Valor Educação é especializada na realização de palestras, eventos e treinamentos presenciais, In Company e on-line nas áreas financeiras e afins.

A plataforma de comunicação a distância Lector Live é utilizada na empresa Valor Investimentos para realização de seus cursos e treinamentos on-line. André Bona – Sócio e professor da empresa Valor Investimentos - afirma que após adotarem a ferramenta Lector Live, conseguiram eliminar as barreiras geográficas e ganharam novos clientes com mais agilidade e eficiência. Confira a entrevista que André Bona cedeu ao Blog Mundo a Distância.

Blog – Para quais finalidades sua empresa utiliza o Lector Live?

Valor Investimentos - Ministramos palestras e cursos para nossos clientes e clientes potenciais, residentes em todo Brasil.

Realizamos reuniões nas salas virtuais, otimizando o tempo e eliminando o desconforto do deslocamento, onde apresentamos nossas soluções, diferenciais tecnológicos e nossa proposta de atendimento com valor agregado ao nosso público alvo.

Temos em andamento projetos de sala disponível para clientes que investem no mercado de ações e futuros e que querem assessoria de nossa equipe durante todo o período de pregão da bolsa de valores.

 Blog – Quantas pessoas o utilizam?

Valor Investimentos - Em nossa empresa, três pessoas utilizam o sistema para as diversas modalidades acima descritas. Mas são em torno de 25 usuários diários.

Blog - O que mudou para a empresa com a utilização da ferramenta?

Valor Investimentos - Ampliamos o nosso mercado, passando a atender com mais qualidade clientes de todo o Brasil. Estamos, gradativamente, eliminando as barreiras geográficas e ganhando escala mais rapidamente. E estruturando um atendimento cada vez mais próximo de nossos clientes. Um cliente do Amapá, por exemplo, hoje está mais próximo da Valor Investimentos do que de um outro concorrente no próprio Estado do Amapá. 

Blog - Houve diminuição de gastos? É possível quantificar?

Valor Investimentos - Sim, houve. Além do consumo da estrutura. Anteriormente, nossos eventos eram presenciais que demandavam custos com organização, coffee break, energia, material e etc. Hoje esses gastos não existem. Isso também gera economia para o cliente, além de eliminar o aborrecimento do deslocamento. Ele assiste aos eventos do conforto de sua residência, junto com sua família.

Blog – Existe alguma receita hoje, após adotar o ensino a distância, que antes não existia? É possível quantificar?

Valor Investimentos - Existirá em breve. Alguns dos nossos eventos serão gravados e comercializados.

Hoje, o principal benefício foi reduzir o custo de prospecção de novos clientes e ampliar mercado. Além disso, a oferta de serviços cada vez mais diferenciados.

Blog – De que outras formas a sua empresa foi beneficiada com a utilização do Lector Live?

Valor Investimentos - Organização da base de dados de clientes e prospects.

Blog – A ferramenta supre as necessidades da sua empresa?

Valor Investimentos - Sim, supre. Na verdade, acreditamos que ainda podemos extrair mais dela gerando ainda mais valor para o nosso cliente. Mas isso requer algumas modificações de procedimentos internos.

Conheça a plataforma de webconferência Lector Live e reduza tempo e custo em seus eventos, treinamentos, apresentações, suporte. Acesse www.lectortec.com.br e entenda porque grandes empresas adotaram a plataforma de comunicação a distância Lector Live.


Protótipo de câmera japonesa faz imagens em 360 graus

Exemplo-de-imagem-em-360-graus

 

Hoje não existe câmera que tire fotos (ou faça vídeos) de 360º de uma posição única. Algumas máquinas oferecem o recurso que chamam de fotos panorâmicas, mas que têm que ser tiradas movimentando o equipamento. O resultado nem sempre é bom, já que as imagens ficam distorcidas pela movimentação desalinhada ou por eventuais tremores da mão ou do braço do usuário.

Uma empresa japonesa chamada Ricoh pensou, então, que se fosse fácil fazer imagens em 360º, o resultado poderia ser “divertido”, nas palavras da própria Ricoh. Criou, assim, um protótipo de câmera ominidirecional. Trata-se de uma haste com duas lentes “olho de peixe” posicionadas em lados opostos. Cada uma com a capacidade de “enxergar” 180º. O sistema embutido no aparelho combina as imagens em uma única foto de 360º e envia, de forma automática, o arquivo para um smartphone ou tablet.

O dispositivo, por enquanto, apenas tira fotos, mas a ideia dos desenvolvedores é incluir a capacidade de filmar também. Como se trata de um protótipo, as especificações técnicas ainda não foram definidas, segundo a empresa. Ao contrário das fotos panorâmicas que se conhece hoje, as imagens geradas por essa câmera da Ricoh são capazes de ver tudo, inclusive o que está acima e abaixo das lentes.

Neste vídeo, você entende um pouco melhor como funciona o aparelho:

Fonte: noticiastecnologia.com.br

 

Conheça a plataforma de webconferência Lector Live e reduza tempo e custo em seus eventos, treinamentos, apresentações, suporte. Acesse www.lectortec.com.br e entenda porque grandes empresas adotaram a plataforma de comunicação a distância Lector Live.


Lector Live: Da necessidade uma solução eficaz

evolucaoMarca2010

 

 

 

SCI, empresa catarinense que se destaca por oferecer soluções diferenciadas em tecnologia para o mercado contábil, iniciou suas atividades em 1991. Percebendo a necessidade de o mercado contábil informatizar seus dados, a empresa foi se especializando na criação de software para o segmento. Hoje, a SCI conta com mais de seis mil clientes ativos e 30 mil usuários.

Com a grande demanda de clientes e a necessidade de capacitar com mais eficiência e com menor custo, a SCI optou pela capacitação on-line, utilizando a plataforma de comunicação a distância Lector Live. Desde que a empresa adotou a plataforma, Elinton Marçal – Diretor de Tecnologia e Marketing – afirma que a SCI conseguiu encurtar distâncias e capacitar pessoas de todo o Brasil, o que antes seria praticamente impossível.

Confira a entrevista que Elinton Marçal cedeu ao Blog Mundo a Distância.

Blog – Para quais finalidades sua empresa utiliza o Lector Live?

SCI - Utilizamos o Lector Live para demonstrações, treinamentos de parceiros e clientes.

Blog – Quantas pessoas o utilizam?

SCI - Estamos apenas engatinhando no projeto, treinamos em média 80 pessoas de uma única vez, mas por mês são em torno de 1000 pessoas.

Blog – O que mudou para a empresa com a utilização da ferramenta?

SCI - Mudou muita coisa, reduzimos custos e ganhamos na velocidade da informação.

Blog – Houve diminuição de gastos? É possível quantificar?

SCI - Diminuiu muito, é impossível quantificar, pois agora fazemos muito mais por muito menos investimentos. Estadias, Transporte, Alimentação e Horas Extras são os principais gastos que reduzimos.

Blog – De que outras formas a sua empresa foi beneficiada com a utilização do Lector Live?

SCI - Foi muito beneficiada, pois encurtamos distâncias, treinamos gente do Brasil todos via EAD, antes era impossível.

Blog – A ferramenta supre as necessidades da sua empresa?

SCI - Sim, perfeitamente, estamos muito felizes com a Lector.

Blog – Já utilizou alguma customização especial da ferramenta? Qual a modificação principal?

SCI - Somos clientes novos, seis meses, usamos somente o básico, mas estamos encantados com a ferramenta.

Blog – Como você avalia o suporte e o atendimento ao cliente realizado pela Lector Tecnologia?

SCI - Excelente, sempre muito atenciosos. Impressionante!

Conheça a plataforma de webconferência Lector Live e reduza tempo e custo em seus eventos, treinamentos, apresentações, suporte. Acesse www.lectortec.com.br e entenda porque grandes empresas adotaram a plataforma de comunicação a distância Lector Live.


Cabines com videoconferência são os consultórios médicos do futuro

O HealthSpot Station seria colocado em hospitais e estabelecimentos cotidianos.
on-line (Fonte da imagem: Reprodução/Dvice)

O consultório do dentista ainda é mais odiado, mas muita gente não gosta nem de passar perto de médicos ou hospitais para consultas que exigem um bom tempo na sala de espera. Mas e se você pudesse pedir um diagnóstico rápido ou apenas conversar com um profissional da saúde?

É essa a proposta da HealthSpot Station, uma cabine que serve como uma ligação direta entre paciente e médico. Dentro dela, é possível realizar videoconferências com profissionais da saúde e até fazer diagnósticos rápidos com o uso de aparelhos na cabine, desde estetoscópios (para medir batimentos cardíacos) até equipamentos mais específicos, para identificar lesões na pele. Após o uso, ela é esterilizada para receber o próximo paciente.

Do outro lado, o médico obtém as informações dos aparelhos e é capaz de formular um diagnóstico.  A ideia é que as cabines sejam colocadas em centros de atendimento médicos que costumam ficar cheios, em farmácias e até outros estabelecimentos não relacionados com a saúde, como supermercados.

Testes em Columbus, no estado norte-americano de Ohio, mostram que a cabine ajuda a otimizar consultas e pronto-atendimentos. Agora, em parceria com uma rede de produtos médicos, a fabricante vai enviar unidades para um hospital infantil em Miami.

Fonte: Tecmundo

 

Conheça a plataforma de webconferência Lector Live e reduza tempo e custo em seus eventos, treinamentos, apresentações, suporte. Acesse www.lectortec.com.br e entenda porque grandes empresas adotaram a plataforma de comunicação a distância Lector Live.


Servidores começam curso a distância para a Copa

Um novo passo foi dado na tentativa de qualificar profissionais gaúchos para a Copa do Mundo de 2014. Servidores públicos do Estado e de mais de 30 municípios e agentes sociais, ligados a organizações não governamentais (ONGs), participaram da aula inaugural de dois cursos com foco na preparação para grandes eventos. As oficinas são ligadas às áreas de segurança e turismo. A iniciativa é capitaneada pela Rede Escola de Governo do Estado, através da Fundação para o Desenvolvimento de Recursos Humanos (FDRH), e contará com a participação da Universidade Feevale, de Novo Hamburgo.

Na quinta-feira, foram iniciadas, em um encontro presencial na Capital, as capacitações Mediação de Conflitos e Gerenciamento de Crise, na área de segurança, e Articulação Regional e Recepção de Grandes Eventos, ligada ao turismo. A primeira oficina será feita por 598 pessoas, enquanto a segunda terá a participação de 494 indivíduos. “O aluno terá até o final de fevereiro de 2013 para concluir o curso, que totalizará 60 horas. Nesse período, ele executará as atividades com uso de ferramentas a distância e será acompanhado pelos tutores. Ao final, haverá uma avaliação para ver se as competências foram desenvolvidas”,  explica Gladis Baptista, pró-reitora de Extensão e Assuntos Comunitários da Feevale.

O sargento da Brigada Militar (BM) em Porto Alegre Valdecir Silva é um dos alunos do curso voltado à segurança. “Esperamos nos aperfeiçoar para prestarmos um ótimo serviço na Copa. Vamos procurar trabalhar prevenindo, orientando e, somente em último caso, reprimindo”, promete. Segundo Silva, a intenção da BM é padronizar as ações de policiamento e focar na preparação em línguas estrangeiras, como inglês e espanhol.

Os idiomas encerrarão a primeira etapa do ciclo de capacitações a distância. No próximo dia 19, começarão as aulas, nesse formato, de inglês e espanhol, oferecidas pelo Senac-RS. Mais de 500 funcionários públicos de municípios e do Estado e agentes sociais devem integrar as turmas.

O secretário estadual do Esporte e Lazer, Kalil Sehbe, diz que, posteriormente, a intenção é oferecer mais cursos, abrangendo também o público em geral. “Até fevereiro do ano que vem, vamos com esse módulo. Depois vamos analisar a criação de outros”, afirma. Sehbe constata que, aos poucos, os profissionais de diferentes áreas, como comércio e serviços, começam a se conscientizar da importância de se preparar para o Mundial de 2014. “Todos os segmentos sociais estão vendo essa necessidade. Vamos conseguir, tranquilamente, ter pessoal capacitado. O Rio Grande do Sul vai ser a melhor sede da Copa“, garante, com entusiasmo.

Apesar do foco especial no Mundial, os cursos a distância procurarão abordar a preparação para eventos de grande porte sob  diferentes vieses. “É a Copa do Mundo para Porto Alegre, mas pode ser um rodeio em Santo Antônio da Patrulha ou uma feira em Vacaria. Queremos multiplicar conhecimento para que os municípios gerem renda e desenvolvimento com essas oportunidades”, destaca Jorge Branco, presidente da FDRH.

Fonte: Ecofinanças


Matemático usa smartphone para ensinar analfabetos a ler e a escrever em SP

Sala de aulas de alfabetização de adultos usa smartphone como ferramenta de apoio

Um grupo de 240 pessoas que vivem em oito cidades do interior paulista está aprendendo a ler e a escrever com o uso de smartphones dentro e fora da sala de aula.

Batizado de Palma (Programa de Alfabetização na Língua Materna), o projeto piloto afirma ter obtido resultados animadores ao adotar os aparelhos como instrumento complementar ao conteúdo dado nas aulas presenciais. A redução da evasão alcança taxas entre 50% e 100%.

Os estudantes são jovens a partir dos 15 anos e adultos que moram em Araras, Campinas, Franca, Itatiba, Leni, Ourinhos, Pirassununga e Santos. Pelo celular, as turmas resolvem exercícios, participam de jogos educativos e fazem as lições de casa.

O software desenvolvido pela equipe do matemático José Luis Poli, 56, coordenador do Palma, é também programado para avaliar o rendimento dos alunos, sendo capaz de identificar se um deles pode passar ou não para a etapa seguinte, mais avançada. As primeiras turmas se formam ainda neste ano.

“Diariamente, os alunos têm 40 minutos de atividades para serem feitas pelo smartphone. O tempo restante é de aula com um professor. A gente permite que os estudantes levem o aparelho para casa e façam as lições”, explica Poli.

Para 2013, o matemático pensa em ampliar o número de beneficiados, disponibilizando o serviço para 5 mil pessoas. Hoje existem 12,9 milhões de analfabetos com 15 anos ou mais no Brasil, segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Entraves

O potencial do celular no ensino a distância é promissor. O setor da telefonia móvel no Brasil cresce de forma contínua a cada ano. Para termos de comparação, havia 257,9 milhões de linhas habilitadas em agosto, de acordo com a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações).

Uma tendência relativamente nova, a adoção do smartphone para fins educativos esbarra, porém, em alguns obstáculos, como a maior penetração do celular nos Estados ricos e menor nos mais pobres. Além disso, há muita resistência entre os professores, que se intimidam com o fato de não saberem mexer no aparelho.

“Depende também da orientação das instituições de ensino a qual ele pertence. Se a diretoria incentiva o uso do smartphone em sala de aula ou não”, explica o professor de novas tecnologias de Educação do Senac-Campos de Jordão, André Genesini, 41 anos. “Mas, ao ter contato com o celular, essa resistência vai diminuindo. É a tendência do futuro”, acrescenta.

Um grupo de 240 pessoas que vivem em oito cidades do interior paulista está aprendendo a ler e a escrever com o uso de smartphones dentro e fora da sala de aula. O software desenvolvido pela equipe do matemático José Luis Poli, 56, coordenador do programa Palma, é também programado para avaliar o rendimento dos alunos Reprodução

Fonte: Uol. Educação

 

Conheça a plataforma de webconferência Lector Live e reduza tempo e custo em seus eventos, treinamentos, apresentações, suporte. Acesse www.lectortec.com.br e entenda porque grandes empresas adotaram a plataforma de comunicação a distância Lector Live.


Comércio via aparelho portátil deve movimentar R$ 2 bilhões em 2013

Em estudo divulgado pela Hi-Mídia, foi revelado que as compras online realizadas por meio de dispositivos móveis devem atingir R$ 2 bilhões em 2013, à frente dos R$ 132 milhões registrados na primeira metade de 2012, segundo dados do e-bit. A pesquisa foi realizada pela Hi-Midia em parceria com a M.Sense, empresa especialista em estudos de mercado.

O levantamento, que ouviu 1.796 pessoas das cinco regiões do país, também aponta que, dos entrevistados, 45% possuem smartphones e 16% são proprietários de tablets. Do total, 72% são do gênero masculino, os quais foram divididos em classe A (28%), classe B (60%) e classe C (28%). A maior parte localiza-se na região sudeste e tem entre 30 e 39 anos de idade (34%).

A proporção que afirma no Brasil, ter comprado ao menos uma vez por meio de aparelhos portáteis, é bastante significativa. Segundo o documento, um em cada três usuários de smartphone ou tablet já praticou o m-commerce. Já 93% dos entrevistados disseram buscar informações e indicações sobre produtos e serviços através de dispositivos móveis. Além disso, 87% deixaram de comprar em uma loja física por conta de uma informação buscada em seu aparelho.

Entre os produtos já comprados pelos usuários móveis estão eletrônicos e informática (61%), ingressos (44%), eletrodomésticos (39%), conteúdo (38%) e CDs, DVDs e Blu-Ray (36%). As principais categorias não diferem significativamente das compras pelo “e-commerce” (a pesquisa se refere ao e-commerce como sendo o comércio online realizado por meio de computadores laptop e desktop, ao invés de compra e venda online em geral).

Para Julien Turri, CEO da Hi-Mídia, “Os smartphones e tablets são hoje ferramentas poderosas de consulta e embasamento para tomada de decisão de compra, mas ainda não são necessariamente o canal de compra. O m-commerce está em franca expansão, mas acreditamos que será algo complementar ao e-commerce e não que o substituirá”, diz. A pesquisa revelou que apesar de buscarem informações por vias móveis, 73% dos entrevistados ainda preferem finalizar a compra no computador e 13% na loja física.

Para Bruno Maletta, sócio da M.Sense e responsável pela pesquisa, a experiência de compra é diferente dos demais canais e deve ser explorada pelas empresas. “Quando bem utilizado, o m-commerce pode oferecer uma experiência de compra bastante sofisticada, via games ou aplicativos, tornando o processo mais divertido e atrativo”, diz. O uso da geolocalização para busca de pontos de venda (64%), recursos fotográficos (56%), comparadores de preço (39%) e leitores de código de barra (21%) já fazem parte do hábito de compra de grande parte dos usuários de internet móvel.

O estudo mostrou ainda que a segurança é um ponto importante na finalização de compras via dispositivos móveis. A maioria dos entrevistados revelou ter receio ao digitar o número do cartão de crédito em smartphones e tablets. O tamanho da tela também foi apontado como uma barreira para compras móveis. A melhoria na percepção dos serviços de internet móvel e novas tecnologias podem estimular ainda mais esta modalidade de compra.

Fonte: Ecommercenews

Conheça a plataforma de webconferência Lector Live e reduza tempo e custo em seus eventos, treinamentos, apresentações, suporte. Acesse www.lectortec.com.br e entenda porque grandes empresas adotaram a plataforma de comunicação a distância Lector Live.


Brasileiros são os que mais acessam a internet por smartphones, mostra pesquisa

Os brasileiros estão cada vez mais aficionados por tecnologia. Um estudo da Accenture divulgado nesta quarta-feira (10) revela que o Brasil e a África do Sul são os países que mais acessam a Internet por meio de dispositivos móveis, enquanto França, Alemanha e Finlândia estão entre os que menos acessam. O estudo consultou 17 mil pessoas de 13 países.

De acordo com a análise, os smartphones têm se tornado o meio primário para o acesso à rede em mercados emergentes e maduros, entre todas as idades, com o crescimento do smartphone como o meio mais popular de conexão.

Outro destaque é que o brasileiro é o que mais deseja adquirir um smartphone em um futuro próximo, com 78% de intenção (Rússia, 73%; México 61%; África do Sul, 57%, contra uma média de 40% em outros países). Entre os principais resultados do estudo estão:

  • 69% dos usuários de Internet acessaram a rede por um dispositivo móvel;
  • 61% usaram um smartphone, 37% um netbook e 22% um tablet;
  • 73% são homens e 66% são mulheres;
  • 58% usam por motivos pessoais, enquanto 20% para assuntos relacionados ao trabalho;
  • 45% das pessoas acima dos 50 anos utilizam a Internet móvel;
  • 62% acessam comunidades online, como o Facebook;
  • 46% já fizeram transações bancárias de seu dispositivo móvel;
  • 70% ainda tem preocupações em relação a segurança;
  • 78% tem interesse em serviços de cloud;
  • 36% já acessaram a Internet por meio de uma TV e 27% por meio de um console.

A pesquisa ainda faz uma análise de quais são as principais atividades dos internautas enquanto acessam a rede e diferenças de acesso por gênero e idades, entre os entrevistados. O material também aborda cinco tendências-chave no comportamento do consumidor, que tem implicação direta para as empresas de comunicação e outras indústrias.

Fonte: Administradores.com

Conheça a plataforma de webconferência Lector Live e reduza tempo e custo em seus eventos, treinamentos, apresentações, suporte. Acesse www.lectortec.com.br e entenda porque grandes empresas adotaram a plataforma de comunicação a distância Lector Live.

 


Leap Motion permite controle de computador por gestos no ar

Nível de precisão, segundo os criadores, é 200 vezes maior do que a tecnologia disponível hoje

Controlar qualquer computador apenas com gestos é a promessa do Leap Motion. O dispositivo, que deve chegar oficialmente ao mercado em 2013, funciona como um sensor de movimentos, podendo substituir teclado e mouse e oferecer precisão de centésimos de milímetros.

 
O Leap Motion funciona conectado a uma entrada USB e é baseado na tecnologia Natural User Interface (NUI), que captura os gestos do indivíduo e os transforma em comando, e permite ao usuário operar um dispositivo de maneira mais intuitiva. Desenvolvido nos últimos quatro anos, o gadget detecta e distingue o movimento de todos os dedos das mãos ou de objetos, como lápis e canetas. Segundo os criadores, o nível de precisão é 200 vezes maior do que nas tecnologias já existentes, propiciando um espaço de interação completamente em 3D.

 

Os usuários podem utilizar a ferramenta para navegar por páginas na web, ou até fazer desenhos ricos em detalhes, incluindo a manipulação de modelos em 3D, como casas e carros. Os idealizadores ainda apostam na aplicação do Leap Motion em diversas áreas, como na criação de jogos ou de ambientes de realidade virtual, ou até em usos mais específicos e complexos, como na medicina. Será possível também conectar mais de um dispositivo, aumentando a área de interação. De acordo com a empresa, a tecnologia é pioneira em trazer controle por movimentos a um computador desktop.

O produto é compatível com os sistemas operacionais Windows 7 e 8 e Mac OS X (suporte para Linux está na programação). A pré-venda já começou: um número limitado de Leap Motions foi disponibilizado, e quem quiser reservar deve solicitar no site da empresa. As entregas estão previstas para iniciarem em fevereiro de 2013. O aparelho vai custar US$ 69,99 (encomenda internacional requer US$ 12,99 adicionais para a entrega). Kits especiais para desenvolvedores estão sendo distribuídos gratuitamente para alguns dos 26 mil inscritos. A intenção da empresa é que colaboradores criem aplicativos que demonstrem o potencial utilização do gadget.

Fonte: Tecnologia. Terra

Conheça a plataforma de webconferência Lector Live e reduza tempo e custo em seus eventos, treinamentos, apresentações, suporte. Acessewww.lectortec.com.br e entenda porque grandes empresas adotaram a plataforma de comunicação a distância Lector Live.


Google TV chega ao Brasil em novembro em parceria com a Sony

Serviço funcionará com aparelho chamado Internet Player Sony.
Dispositivo chega às lojas dia 1º de novembro por R$ 900.

A fabricante de eletroeletrônicos Sony e o gigante de buscas Google apresentaram nesta terça-feira (9) um aparelho (set top box) que permite acessar o serviço Google TV praticamente qualquer televisor no Brasil com entrada HDMI. O serviço foi lançado há dois anos nos Estados Unidos.

O conversor chamado Internet Player Sonycomeça a ser vendido no país a partir de 1º de novembro pelo preço sugerido de R$ 900, informaram as empresas durante evento em São Paulo.

Baseado no sistema operacional Android para dispositivos móveis, o software Google TV permite que o consumidor navegue e acesse conteúdos disponíveis na internet, incluindo vídeos on-line, em seu televisor, bem como a programação de TV, ao vivo, pelo mesmo aparelho.

Internet Player Sony é o aparelho que leva internet e a Google TV para os televisores (Foto: Gustavo Petró/G1

Pelo controle universal, que funciona com qual modelo de televisor, o telespectador internauta também poderá acessar aplicativos desenvolvidos para TV como Netflix, Twitter, jogos, previsão do tempo. No entanto, a loja Google Play não está disponível para filmes e músicas, apenas para aplicativos.

Vídeos sob demanda também poderão ser acessados pelo serviço com a Sony Entertainment Network (SEN), incluindo conteúdos de emissoras de TV e portais. A rede da Sony também não  oferece catálogos de filmes e músicas no Brasil. Este conteúdo, no entanto, é acessa diretamente os sites, não abrindo os vídeos automaticamente. Segundo a Sony, ainda se estuda o lançamento do SEN no Brasil.

Detalhe do controle remoto do Google TV da Sony, que apresenta mouse de um lado e teclado iluminado do outro (Foto: Gustavo Petró/G1)

Internet na TV
O usuário pode assistir ao conteúdo da TV à cabo ou aberta enquanto navega na internet por meio de uma versão do navegador Chrome. No teste do G1, os sites entraram rapidamente e o controle remoto, que apresenta um touchpad para mover o cursor na tela e um teclado, funcionou perfeitamente e deixou a navegação mais fácil.

O YouTube tem uma versão especial para o aparelho, mostrando os vídeos em alta definição e com busca facilitada pelo teclado do controle remoto.

Imagem da tela de aplicativos da Google TV da Sony (Foto: Gustavo Petró/G1)

 

Conheça a plataforma de webconferência Lector Live e reduza tempo e custo em seus eventos, treinamentos, apresentações, suporte. Acessewww.lectortec.com.br e entenda porque grandes empresas adotaram a plataforma de comunicação a distância Lector Live.


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.